terça-feira, 24 de novembro de 2009

sábado, 21 de novembro de 2009

Coisa de homem

Tem horas que eu me pego olhando pra uma mulher que eu me sinto exatamente como o Austin nesse clip. Prestem atenção nas horas que ele "viaja".

Excelente! hahahaha

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

V

A great speech, beautifully written.



E essa idéia do kinetic typing é excelente.

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Gimme shelter

Excerto do livro Grande Sertão: Veredas, de João Guimarães Rosa:

"... Só se pode viver perto de outro, e conhecer outra pessoa, sem perigo de ódio, se a gente tem amor. Qualquer amor já é um pouquinho de saúde, um descanço na loucura."

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Dies Irae


A ira (ou raiva) é um sentimento que tem uma má fama que não vou dizer que seja indevida, mas talvez um pouco desproporcional. Digo isso porque normalmente se fala que a ira é um sentimento que deve ser evitado, que só destrói, que é ruim em essência, etc...
Eu discordo disso, pelo menos em parte. Acho que a ira é como o fogo, ou a dinamite. É algo que é perigoso, mas se usado em parcimônia e com as devidas precauções, pode ser muito útil. Com ela podemos começar projetos*, cauterizar feridas, quebrar padrões... e com certeza outras coisas que não consigo lembrar agora.
Isto posto vai aí uma playlist pra “Let the fire burn!”

1. So what? – Metallica
2. Die Die my Darling – Metallica
3. Do the evolution - Pearl Jam
4. Before I forget – Slipknot
5. Lounge act – Nirvana
6. I stand alone – Godsmack
7. Mouth for war - Pantera
8. Painkiller – Judas Priest
9. Eu quero ver o oco - Raimundos
10. You oughta know – Alanis Morissette

*Só começar, o fogo de palha só dá pra ignição. Se você quiser algo mais duradouro vai precisar de disciplina, ou amor... ou ódio. :-/